10 ajustes para fazer depois de instalar o Eclipse JEE

  • 2

10 ajustes para fazer depois de instalar o Eclipse JEE

Category : Clube dos 10 , Eclipse , Java , Plugin

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O Eclipse é uma excelente ferramenta de desenvolvimento cheia de utilidades, principalmente para desenvolvimento de aplicações Java e Web. Para suprir essa demanda foi lançado o projeto Web Tools , que inicialmente foi meio que abandonado e em suas primeiras versões era extremamente lento e usávamos outras opções para termos performance.
Mesmo assim, como o Firefox, precisamos fazer alguns ajustes antes de usarmos a ferramenta para ter o melhor proveito no dia a dia.
Felizmente, temos disponíveis alguns pacotes do eclipse que facilitam o nosso trabalho e diminuem a quantidade de ajustes. Curiosamente o projeto Eclipse vem utilizando o nome de luas de júpiter para seus pacotes, como Callisto, Europa e o atual Ganymede.

Então , antes de fazer os ajustes, vá no site dos pacotes Eclipse e baixe o projeto “Eclipse IDE for Java EE Developers (162 MB)” .

  1. Ajuste os parâmetros de inicialização
  2. Não é nada raro estourar a memória de uma instalação padrão do Eclipse, principalmente se trabalhar com edição de arquivos JSP/JSF ou muitos arquivos ao mesmo tempo.
    Seguindo uma boa prática que aprendi nesse artigo, eu uso a seguinte critério abaixo:

    Máquina com 512MB: -vmargs -Xms256m -Xmx256m -XX:PermSize=64m -XX:MaxPermSize=64m

    Máquina com 1Gb: -vmargs -Xms512m -Xmx512m -XX:PermSize=128m -XX:MaxPermSize=128m

    Máquina com 2Gb: -vmargs -Xms1024m -Xmx1024m -XX:PermSize=256m -XX:MaxPermSize=256m

    Esses parâmetros para a máquina virtual Java ficam no arquivo eclipse.ini localizado dentro do diretório do eclipse.

  3. Importe suas configurações personalizadas
  4. No seu eclipse antigo instalado na sua máquina, no menu acesse a opção:

    File-> Export -> General -> Preferences

    Ele vai exportar para um arquivo suas preferências: seus repositórios, suas teclas de atalho, templates, entre outras coisas.
    Depois de instalada a nova versão, importe com a opção:

    File-> Import -> General -> Preferences

  5. Instale o plugin Logwatcher
  6. É um excelente plugin para visualizar os logs dos servidores, dá para colocar filtros de cores e mapear arquivos de rede, o que ajuda bastante a visualizar diferentes ambientes.
    A instalação dele é manual, é preciso baixar o arquivo manualmente (logwatcher_1.4.0.1.zip) e depois descompactá-lo para o diretório “plugins” do eclipse.

  7. Instale o plugin JUtils ToString Generator
  8. Já dizia o item 9 do clássico Effective Java: always override toString, esse plugin ajuda nessa tarefa braçal, com apenas um clique.
    A instalação dele também é manual, é preciso baixar o arquivo manualmente (org.adarsh.jutils_3.1.0.zip) e depois descompactá-lo para o diretório “plugins” do eclipse.

  9. Instale o plugin AnyEditTools
  10. Esse plugin é excelente para conversões, principalmente de tipos de arquivos de diferentes sistemas operacionais, ou de acentos para códigos em HTML ou Unicode.
    A instalação é feita pelo próprio Eclipse:

    Help -> Sotware Updates… -> Available Software -> Add Site

    Adicione o site: http://andrei.gmxhome.de/eclipse/ e selecione a opção “AnyEditTools version 2.1.1” dentro de “Eclipse 3.3 – 3.4 plugins“. Depois clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

  11. Instale o plugin Maven Integration for Eclipse
  12. Se você ainda não usa Maven, talvez deva se informar mais sobre as vantagens dele.
    Esse poderoso plugin que auxilia na integração do Eclipse com o Maven. Ele pode fazer diversas coisas interessantes, como auxiliar a configurar as dependências de seu pom.xml ou reconfigurar o build-path do seu projeto com apenas um clique.
    O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://m2eclipse.sonatype.org/update-dev/ e escolha as quatro opções abaixo:

    • Maven Integration For Eclipse (Required)
    • Maven POM Editor (Optional)
    • Maven POM XML Editor (Optional)
    • Maven Integration for WTP (Optional)

    Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

  13. Instale o plugin Subclipse
  14. O suporte nativo do Eclipse se restringe apenas ao CVS, portanto para usar o Subversion, precisamos instalar o plugin Subclipse.
    O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://subclipse.tigris.org/update_1.4.x e escolha as opções: “Subclipse” e “Subversion Client Adapter” dentro de “Subclipse (required)“; e “Subversion Native Library Adapter (JavaHL)” dentro de “JavaHL Adapter (recommended)“.
    Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

  15. Instale o plugin Java Git
  16. Esse plugin foi feito para usar o futuro substituto do SVN, o revolucionário Git nos seus projetos. Esse software tem uma história interessante. O código fonte do kernel do Linux foi mantido por muitos anos pelo software proprietário de controle de versão BitKeeper, e depois de tentativas frustradas de tentarem migrar a coisa para CVS ou SVN, o criador do Linux, Linus Torvalds resolveu criar a sua própria ferramenta, daí surgiu o Git, que tem uma série de vantagens em relação às outras opções open source. Nesse interessante vídeo é contada toda essa história, e já aviso de cara: se você adora Subversion, não assista esse vídeo! =)

    O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://www.jgit.org/update-site e escolha as opções: “Eclipse Git Feature” dentro de “Eclipse Git Plugin – Integration Build“.
    Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

  17. Instale o plugin EclEmma
  18. Esse é um excelente plugin que analisa a cobertura de testes de seu projeto, destacando em cores e gerando relatórios para ter uma visão geral de cobertura do projeto inteiro. Tudo isso sem modificar uma linha de código em seu projeto.
    O processo de instalação é semelhante ao anterior, no mesmo menu de Software Updates, adicione o site: http://update.eclemma.org/ e escolha a opção: “EclEmma Java Code Coverage” dentro de “EclEmma“.
    Em seguida clique em “Install..” e após a instalação, confirme a solicitação de reiniciar o Eclipse.

  19. Instale algumas ferramentas externas
  20. O Eclipse é bem completo, mas colocar tudo dentro dele é um exagero e nada prático, sem falar no consumo de memória. Algumas ferramentas devem ser externas para facilitar o seu trabalho.
    Então aqui vai uma breve lista:

Depois desses ajustes teremos uma ferramenta bem mais poderosa e pronta para encarar qualquer projeto Web Java.

Agora é com você guerreiro!

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)


About Author

Fernando Boaglio

???

2 Comments

Thigo Diniz

22/maio/2009 at 12:16 am

Cara otimo post esse seu…

apenas um problema eu vejo nele: o passo 7. O subclipse é um plugin que nao tem mais o devido suporte. Um outro puglin, o subversive, tem mais atualizaçoes menos bug e as funcionalidade sao um pouco melhores e tanto que ele é um projeto incubado pelo projeto eclipse.

http://www.eclipse.org/subversive/

Thiago

6/abril/2012 at 2:12 pm

Eu não abro mão dos seguintes plugins:

FindBugs e PMD.

checkstyle

Subclipse

JBoss Tools

Leave a Reply

Quero saber mais sobre…

Inscreva-se para receber as novidades!

Arquivos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×