sistema legado ou sistema largado?

  • 2

sistema legado ou sistema largado?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Se você já passou por pelo menos três empresas diferentes, com certeza já presenciou o seguinte diálogo:

– Por que o sistema X tá desse jeito?
– Porque já tava assim antes de você chegar.
– E por que ninguém mudou isso?
– Porque aqui se você muda, você é o pai da criança…

Aí você toma coragem (ou uma garrafa de whisky) e resolve sujar as mãos e analisar o código legado… depois de analisar 500 classes e milhares de linhas de código você chega ao seguinte resultado:

Total de testes: zero
Total de comentários no código: quarenta (todos automáticos gerados pelo Eclipse)
Variáveis e métodos criados com nomes esclarecedores: zero, o código está cheio de contador, contador2,contador3, etc.

Depois dessa análise dá vontade de mudar de emprego ou de tomar mais uma garrafa… e olha que eu nem mencionei a parte do banco de dados, onde os sistemas legados tem muitas rotinas sensacionais que fazem diversos cálculos e depois no final tem um “return null“.

Provavelmente se o seu bom senso agir, você deixa o legado e parte para outro projeto, pois o legado realmente é largado!

Se você resolve perguntar sobre testes do sistema, e descobre que o único teste que ele sofre desde que os usuários estão usando é o famoso e tão usado Teste em REP (Runtime em produção), ou seja, nenhum teste!


Duas reflexões sobre essa situação tão comum:

1 – Como as empresas deixaram chegar nesse ponto ?

Infelizmente temos muitas oligarquias na área de informática que possuem muitos profissionais de TI sem o T que não tem o menor interesse na qualidade do que está sendo feito, eles apenas inocentemente esperam e cobram por resultados.

2 – Como evitar essa situação ?

Eu li nesse artigo uma frase muito interessante que esclarece bem o problema: código sem testes já nasce legado, ou seja, se o seu código não tem teste, ele é largado!

Nesse artigo aqui, o autor exemplifica como o refactoring pode ajudar o seu código a ficar mais claro, é interessante ler o artigo e as opiniões dos comentários.

E, como diz o Fernando Franceschi, “o fazer depois não existe, tem que fazer certo da primeira vez“. Com certeza sempre antes do “depois” aparece algo mais urgente para fazer, e a bola de neve aumenta…

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)


About Author

Fernando Boaglio

???

2 Comments

Links para hoje « red, green, refactoring

22/dezembro/2008 at 9:13 am

[…] Sistema legado ou sistema largado? […]

Mais mestres menos aprendizes

9/março/2009 at 11:25 pm

[…] em saber que compartilhamos da mesma opinião, e acredito que o resultado desse comportamento é um descaso no desenvolvimento em geral dentro das empresas, onde os arquitetos as vezes não desempenham o seu papel , o desespero das […]

Leave a Reply

Quero saber mais sobre…

Inscreva-se para receber as novidades!

Arquivos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×