10 tipos de Linux para todos os gostos

  • 9

10 tipos de Linux para todos os gostos

Category : Clube dos 10 , Linux

10 Flares Twitter 0 Facebook 10 Filament.io Made with Flare More Info'> 10 Flares ×

Quero aprender sobre esse tal de Linux, por onde começo?

Já li essa frase diversas vezes em fóruns espalhados na internet e como tenho mais de doze anos de Linux, vou dar algumas dicas.

Normalmente o Linux é usado como principal sistema operacional em casa de pessoas que são administradores de rede ou segurança, já que usam também no trabalho. Esse não é o meu caso, o meu perfil não é de infraestrutura e sim de desenvolvimento, eu uso Linux em casa por necessitar explorar o máximo de meu hardware. 😉

Para ajudar na escolha de mais de 200 distribuições de Linux, eu não vou classificar por iniciante ou avançado, vou usar a maneira um pouco diferente. Se você quiser consulte também o teste online Linux Distribution Chooser.

Eu sei que hoje o tempo livre não tá fácil para ninguém, mas acredito que gastar uns dez minutos lendo esse post é melhor do que gastar algumas horas no Google procurando e outras instalando. =)


Antes de escolher a sua distribuição, preste atenção nessas três observações:

  • Faça backup de suas coisas antes de sair instalando – não que isso seja obrigatório, mas afirmo que é um excelente hábito. Ainda hoje encontramos profissionais de informática que não fazem backups e depois aparecem tristes ao comentar que um HD queimou e perdeu todos documentos e fotos. Não seja um desses, faça pelo menos um backup anual de suas coisas mais importantes.
  • Teste a maior variedade possível de Linux – foi na quinta distribuição que encontrei a minha preferida, talvez no seu caso tenha sorte de ser a primeira, talvez não.
  • Não se prenda às distribuições oficiais – alguns softwares como o banco de dados Oracle, obrigam a adoção de poucas distribuições Linux. Não se iluda, qualquer versão de Linux funcionará o software, talvez necessite instalar algumas bibliotecas novas e outros pequenos ajustes, mas em qualquer distribuição é possível transformar em um servidor ou em uma máquina desktop.

Depois dessas dicas, vamos continuar com os dez tipos de Linux que você pode testar:

  1. Mandriva, o saudosista do Conectiva – garanto que muitos entusiastas de Linux que você conheça já usou o Conectiva alguma vez, pois eles mudaram a história do open source no Brasil. É uma robusta distribuição, tanto para desktop como para servidores.
  2. Fedora Fedora, o saudosista do Red Hat – antes do Conectiva existir, a distribuição que era mais usada na época era o Red Hat ( que hoje é pago e está mais voltado para servidores ) criou um projeto para a comunidade de codinome Fedora ( que significa chapéu de feltro, aquele que o Indiana Jones usa ).
  3. openSUSE, o administrador preciso – a distribuição alemã SuSE apesar de ser paga, sempre se mostrou com excelente documentação e suportada por empresas grandes para usá-la como servidor. O projeto opensuse oferece uma versão open source com a mesma qualidade da paga.
  4. Slackware, o simplista KISS – para que usar um milhão se scripts se com meia dúzia de arquivos é possível configurar quase tudo no sistema? Essa é a filosofia Slackware, ser bem aberto para poder configurar a máquina, compilar e instalar as coisas do jeito que quiser, sem ficar muito preso à programas gerenciadores de pacotes. Essa distribuição é sugerida para quem já conhece um pouco de Unix e deseja algo mais parecido com os outros tipos de Unix existentes.
  5. Gentoo, o louco por performance – além de ser bem simples também, o Gentoo oferece um esquema de compilação de pacotes baseado no Ports do FreeBSD, que permite uma configuração específica para cada arquitetura .
  6. Xandros, o Linux ala XP – essa distribuição veio do descontinuado Corel Linux, uma distribuição que visava trazer muitos usuários do Windows para o seu sistema operacional. O Xandros segue essa mesma linha e por no mínimo 99 dólares você compra uma versão para seu desktop.
  7. Debian, o devoto do GNU – essa é a distribuição preferida do criador do Linux, que preza sempre a adoção de software livre para os seus aplicativos.
  8. Knoppix, o gamer – essa distribuição é baseada no Debian, mas ela foi uma das primeiras a ser um LiveCD, que permite o seu uso em qualquer computador sem a necessidade de instalar nada,apenas bootar a máquina com um CD. Muitos LiveCDs de jogos e emuladores usam essa distribuição.
  9. Kurumin NG, o brasileiro orgulhoso – essa distribuição é uma das coisas mais notáveis a quantidade de scripts criado para os diversos tipos de hardware e diversos provedores de acesso a Internet que temos aqui no Brasil. Baseada no Debian com interface KDE, uma excelente opção sem dúvida!
  10. Ubuntu, o cara da moda – hoje a mais famosa distribuição e muito difundida pelo mundo, apesar de levar a fama por estar na moda ela tem características que outras distribuições tem há anos, ela simplesmente foi criada focando a usabilidade. Se procura algo somente para uso em desktop, essa é uma excelente opção. Eu sugiro ainda o uso do Kubuntu, que utiliza a interface KDE ao invés do GNOME.

Nesse link existe uma boa comparação dos prós e contras das principais distribuições que citei anteriormente. Na Wikipédia em português também existe uma boa lista.


Algo que um usuário de Windows não entende muito bem é como pode o mesmo Linux ter tantas “caras” diferentes. Isso acontece por um motivo: no Windows temos apenas um ambiente gráfico, no Linux temos diversos ambientes gráficos. O meu preferido é o KDE, inclusive eu ajudo na coordenação do projeto de tradução dele para o nosso idioma.

Existe uma distribuição paga que modificou o KDE para ficar bem parecido com o Windows e promete quase 100% de compatibilidade , ela se chamava Lindows, mas depois de tomar um processo da Microsoft pelo uso do nome só com uma letra diferente, ela mudou para Linspire, que você consegue comprar por aproximadamente 50 dólares. Nessa mesma linha existe uma versão gratuita chamada Freespire, que nada mais é do que o Kubuntu modificado.

Mas se o que você deseja é instalar naquele seu Pentium 133Mhz que só o boot do Windows demora uns 10 minutos, existem distribuições especializadas nisso, para tirar o maior proveito possível do hardware mais antigo:

  • Deli Linux – conhecido como Desktop Light, ele promete performance em máquinas como Pentium 2 com 64Mb de memória!
  • Absolute Linux – baseado no Slackware, esse promete rodar até em Pentium 200!
  • Puppy Linux – boot em menos de 60 segundos, promete rodar em máquinas de 32Mb de memória!

Outra opção existente são os Live USB, que são distribuições que rodam a partir de seu pendrive. Se quiser instalar no seu, algumas distribuições como Ubuntu ou Knoppix podem ser instaladas, eu destaco o DSL ( Damn Small Linux ), que pode até rodar nos antigos 486!

Se quiser usar os antigos disquetes (pais dos atuais pendrives), existem distribuições Linux que rodam nessas relíquias de 1.44Mb:

  • Coyote Linux– um firewall para o seu PC em apenas um disquete, algumas empresas usam isso em máquinas que não tem HD.
  • tomsrtbt – algumas ferramentas disponíveis para manutenção. Já consertei muita máquina Windows e Linux bootando com esse disquete.
  • muLinux é conhecido como Minimalistic Linux, que consegue com dois disquetes ter um ambiente gráfico! Dá para imaginar isso feito em menos de 3Mb? Qual o espaço ocupado pela primeira versão de Windows que você usou na sua vida? Aposto que no mínimo foi 10 ou 20 vezes esse tamanho…

Depois de tanta informação espero que você se empolgue e torne-se um usuário Linux, nem que seja por algum tempo!

Se quiser outro bom motivo, baixe e rode o DVD Live de Games ou o DVD Live Linux Gamers para se divertir um pouco no mundo Linux… =)

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)


About Author

Fernando Boaglio

???

9 Comments

Marlon

14/julho/2008 at 2:15 pm

Parabéns ótimo Posts

Vou assinar os Feeds

Suzane

2/setembro/2008 at 3:45 pm

Naum consigo achar nada sobre o mandrake!!!
Coitado, pke quase ninguém gosta/usa ele?
Tenho ke fazer um trabalho escrito sobre ele e naum achei NECA…
Muito pouca coisa, mais sobre instalação, mas qndo surgiu quem criou naum axo nada…

(☺☻♥♦♣♠•◘○◙♂♀♪♫☼►◄↕‼¶§▬↨↑↓→☻+∟☻▲▼ !”#$%&’♦)

Fernando Boaglio

2/setembro/2008 at 10:59 pm

Suzane, o Mandrake se uniu com a Conectiva e criou o Mandriva, que é o primeiro da lista acima.

Bruno

24/abril/2009 at 12:48 am

Cara Parabens , Eu vou virar usuario de linux agora , vou baixar e testar todas as versões , vlw … vc é o cara…. hehehe

Gil

10/agosto/2009 at 10:29 pm

Apesar de ser um pouco velho para a informática, gostei da aula, espero conseguir um dia qualquer um dos linux acima descrito, para instalar em minha máquina, gostei porque é de graça. Agora uma pergunta, reconhe quase todos os drives da placa mãe ? e as demais peças off-boar do meu computador, como por exemplo a placa de video ge-force, reconhece?

Fernando Boaglio

10/agosto/2009 at 11:51 pm

Gil, reconhece sim sem problemas… talvez uma placa muito antiga de vídeo ele não reconheça, mas mesmo assim ele assume uma “genérica” para funcionar.

Juliano

3/novembro/2009 at 3:35 pm

Eu comprei o mandriva por um real numa feira mas não sabia que era um tipo de Linux (software livre)

Boaglio.com » 10 aplicativos essenciais para o seu micro zerado

28/fevereiro/2010 at 6:59 pm

[…] que a pessoa nunca tenha usado Linux, eu sempre faço a sugestão. Se ficar na dúvida de qual Linux usar, fale com algum colega que já usa, isso vai te facilitar […]

Rodrigo

27/junho/2015 at 5:52 am

sempre que disponho de tempo procuro testar, adoro linux para navegação principalmente, dentre as minhas favoritas estão o elementary OS, ubuntu e lubuntu.

Leave a Reply

Quero saber mais sobre…

Inscreva-se para receber as novidades!

Arquivos

10 Flares Twitter 0 Facebook 10 Filament.io 10 Flares ×