Página Inicial > Clube dos 10, Engenharia de Software, Java, Linux, Oracle > 10 dicas para tornar-se um prestador de serviços de TI

10 dicas para tornar-se um prestador de serviços de TI

2 Flares Twitter 0 Facebook 2 Filament.io Made with Flare More Info'> 2 Flares ×

Prestador de serviços é o nome se dá aos profissionais de TI que tem quase o mesmo comportamento dos CLT, mas tem a remuneração diferenciada, são conhecidos também como terceiros, colaboradores ou até sub-raça.

Se você é CLT, deve estar acostumado com algumas coisas boas: férias, décimo terceiro, fundo de garantia, participação nos lucros, tícket refeição e mais outros benefícios. Mesmo assim, você não esquece das coisas ruins, como por exemplo ter que pagar 27,5% de imposto em boa parte de seu salário; ter um plano de carreira a longo prazo (sempre é bem mais do que a gente espera), entre outras coisas.

Se você está indeciso se financeiramente vale a pena, a APInfo fez essa planilha que ajuda no cálculo de suas despesas para você pensar se vale a pena ou não. Seja qual for a quantia da proposta que você receba para trabalhar como prestador de serviços, compare-a com o seu salário de CLT sempre fazendo as contas para o ano todo, e não somente um mês. Quando contabilizamos o ano todo, temos as férias, décimo terceiro, fundo de garantia que os prestadores de serviço não recebem, portanto devem entrar na sua conta anual.

Basicamente o que você vai fazer é abrir uma empresa. Esta, por sua vez, provavelmente será sociedade civil (abreviada por S/C, com no mínimo dois sócios), pois paga um pouco menos imposto que uma autônoma (que você seria o único sócio).
O ideal para o nosso tipo de serviço seria abrir uma micro-empresa, que paga bem menos imposto que uma S/C, mas infelizmente as grandes consultorias não contratam, com medo de tomar um processo trabalhista de você mais tarde.

Ser um prestador de serviços tem algumas vantagens, você paga menos imposto, tem um horário mais flexível, mas tem algumas desvantagens, como de não ter nenhum benefício que o CLT tem, além de ter despesas extras, pois precisa manter uma empresa aberta para poder prestar serviço.

Já estou no mercado de prestação de serviços há mais de dez anos, portanto reúno aqui algumas dicas que aprendi nesses anos e que, com certeza ajudarão os iniciantes no mercado:

prestador servicos 10 dicas para tornar se um prestador de serviços de TI

1 – Conheça o seu contador

Indicação sempre é bom, mas desconfie se por acaso alguém indicar algum parente, as vezes a pessoa é muito competente, mas o seu parente não trabalha como ele/ela.
Depois de fechar o negócio, procure conhecer o seu contador pessoalmente, de preferência visite o escritório que ele trabalha. Só de visitar uma vez você já percebe se ele é organizado ou não. Ele vai manipular o seu faturamento, logo ele precisa ser no mínimo organizado!

2 – Pague suas contas

Alguns escritórios de contabilidade pagam as contas para você e te enviam o recibo. Outros escritórios simplesmente recebem um cheque seu e depois avisam que pagaram tudo e está tudo bem. Evite esse tipo de processo.
A maneira ideal é você ficar responsável pelo pagamento e o contador fazer apenas o cálculo. Já conheci casos que apenas na mudança de contador que a pessoa descobriu que devia quase cinco mil reais de impostos.

3 – Acompanhe a situação de sua empresa

Pelo site da Receita Federal é possível emitir a Certidão Negativa de Débitos, para saber se tudo está sendo pago sem problemas. Se tiver alguma dúvida consulte o seu contador ou alguém da mesma área. Não tome alguma decisão de mudança de comportamento (como por exemplo deixar de pagar algum imposto) sem conversar com um profissional. Se aquele seu amigo deu uma “dica” errada, é você que vai pagar as contas depois, e ainda com juros.

4 – Faça uma reserva de dinheiro

Não tendo férias nem décimo terceiro, os prestadores de serviço normalmente pegam uma semana de férias que é meio parada, normalmente no final do ano ou alguma semana com feriado. Para isso é preciso dinheiro, por isso guarde!
Além disso, o vínculo empregatício é bem mais fraco que o CLT, logo você pode ficar um tempo desalocado, sem trabalho e sem salário; portanto vai precisar de uma reserva.

5 – Evite atritos nas alocações

Nem sempre o local de trabalho é adequado ao que se espera, talvez seja a hora de mudar.
Por mais que você tenha razão, não é uma atitude inteligente sair brigando com o chefe ou outra pessoa.
O mundo de informática é muito pequeno e dá muitas voltas, talvez você saia desse emprego e em alguns anos recebe uma proposta muito melhor, e quando percebe a pessoa que te entrevista é alguém que te conhecia do seu antigo emprego.
Só por ter um histórico de encrenqueiro (ou barraqueiro) já será descartado…

6 – Invista em networking

Conheça as pessoas e mantenha os seus contatos, talvez o local onde você trabalha existam profissionais que possam trabalhar com você no futuro com uma proposta de trabalho melhor. Essas pessoas lembrarão de você e também o recomendarão.

7 – Saiba o seu valor $$$

Não, não é sentimental, é financeiro mesmo! Antes de discutir uma proposta, pesquise e saiba o quando pagam um profissional da sua área por hora. Se quiser exigir uma quantia maior, tenha algum diferencial em seu currículo que diferencie isso. Não aceite receber valor de júnior um serviço de um pleno/senior, procure outra proposta.

8 – Atualize-se

Um prestador de serviço precisa ter alguns diferenciais em seu currículo e estar antenado com as novas tecnologias. Isso é um diferencial e pode ser o suficiente para negociar um bom valor em uma nova proposta.

9 – Não se vista melhor que o seu chefe

Não é confortável você ir com o seu chefe numa primeira reunião com um cliente novo, e ele se apresentar para você assim: “bom dia, esse é o seu funcionário?” . As empresas da capital de São Paulo costumar usar terno e gravata, as do interior não. Indiferente desse detalhe, procure não se vestir melhor que o seu chefe, isso pode ser constrangedor.

10 – Não seja “insubstituível”

O que acontece com um porteiro de um prédio que sempre chega no horário, quase não fala, não reclama e ainda por cima é educado? Se depender da administração, ele nunca deixará de ser porteiro!
Isso é exatamente o que acontece se você for responsável por algum sistema e ser a única pessoa que faz manutenção: você nunca terá outra responsabilidade, pois ninguém tem coragem de substituir você por outro prestador de serviço.
E isso é muito ruim profissionalmente, pois se no futuro você planeja ter um cargo de gestão, quanto maior for a sua experiência em diferentes responsabilidades, melhor será a sua capacidade de distribuí-las para as pessoas certas.

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)

  1. Elton
    25, agosto, 2011 em 19:09 | #1

    Legal as dicas. Só não entendi muito a dica 9, as suas consequências e etc. rs. Mas valeu pelas dicas.

  2. cristiano c gamas
    4, maio, 2013 em 23:29 | #2

    To começando nesse ramo qual o tipo de firma que devo abrir valeu

  3. 5, agosto, 2013 em 12:49 | #3

    Fernando!

    Estas digas ficaram show de bola. Estou começando agora como prestador de serviço e me ajudou muito estas dicas.

    Abraço…

  4. fabiana magante
    16, junho, 2014 em 08:00 | #4

    por acaso se vc mora em outro pais e que presta servico pro brasil de onde esta como e que faz?

  1. Nenhum trackback ainda.

2 Flares Twitter 0 Facebook 2 Filament.io 2 Flares ×