Anemic Admin Model

  • 0

Anemic Admin Model

Category : Java

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Com certeza muitos de vocês, depois de desenvolverem alguns sistemas ou dar manutenção em alguns já existentes, ao lerem artigos excelentes como o Anemic Domain Model do Martin Fowler, bate aquela luz na cabeça e vem aquele pensamento:

– Putz, e não é que o cara tem razão! Seria legal poder trabalhar meu sistema da maneira certa!

Pois é, muitas empresas sofrem de um mal muito pior do que sistemas sem esse modelo de domínio.


Os motivos são diversos: empresas pequenas que cresceram rápido, gerentes que apesar de serem de TI, deixaram de acompanhar a evolução tecnológica, classificando qualquer sistema como algum de Clipper ou Cobol.

As vezes, para piorar a situação, muitos adotam o modelo Taylorista, onde as pessoas que estão fazendo o trabalho não são as melhores pessoas para descobrir qual a melhor forma de fazer este trabalho.

Bom, o pior de tudo, para os que trabalham com JEE é esse abismo existente entre desenvolvedores e administradores. Muitas empresas nem administrador de servidor de aplicação tem, os responsáveis pela administração são pessoas de rede, que sem o menor conhecimento da tecnologia, limitam-se a restart do servidor para solucionar qualquer problema.

Mas como chegamos a esse ponto?

O problema é que alguns gerentes não entendem que algumas atividades hoje são tão importantes que merecem um tratamento especial.

Vamos voltar ao primórdios do desenvolvimento, lá pros anos 80.

Clipper

Para o desenvolvimento de aplicações para pequenas e médias empresas (esqueçam dos mainframes), a pessoa que desenvolvia era um verdadeiro Deus!
Ele controlava tudo, desde os eventos da interface com o usuário até a segurança dos dados armazenados.

Arquitetura cliente-servidor

O tempo passou e percebeu-se que trabalhar com os dados é algo tão importante que isso mereceu a criação de um cargo específico! Surgiram aí os Database Administrators (administradores de banco de dados), os famosos DBA’s.

arquitetura de 3 camadas

Do final dos anos 90 até hoje, temos o crescimento das aplicações de 3 camadas, onde apareceu mais um cargo de extrema importância: os Application Server Administrators (administradores de servidores de aplicação) ou ASA’s .

E o que acontece com uma empresa sem um ASA? – perguntaria um gerente. A resposta é simples: hoje o que acontece com um banco de dados sem um DBA?

É como se você estivesse no seu prédio e telefonasse ao zelador perguntando o porquê do elevador estar quebrado, e ele te responde: ah moço, eu só sei ligar e desligar aquilo. Precisamos chamar um técnico!

Exatamente esse é o procedimento adotado por algumas empresas. Elas economizam um cargo técnico delegando a responsabilidade para quem não deveria, e acabam gastando milhares de reais em suporte, atendimentos, prestação de serviços para os fabricantes de servidor de aplicação.

$$$

Muito bom, a Oracle, IBM , BEA e outras empresas agradecem.

o barco afunda...

E se você trabalha numa empresa que sofre do Anemic Admin Model, provavelmente a curto prazo não existe muita expectativa de mudança, então talvez você encontre alguma saída aqui ou aqui.

Fernando Boaglio, para a comunidade. =)

Referências:
http://simplus.com.br/artigos/a-nova-metodologia/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Frederick_Taylor


About Author

Fernando Boaglio

???

Leave a Reply

Quero saber mais sobre…

Inscreva-se para receber as novidades!

Arquivos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×